Não atire o pau no gato!

Posted by : Daniele Claudino
quarta-feira, 11 de junho de 2014

  Quem não conhece a famosa canção: "Atirei o pau no gato-to..."? Essa é uma canção que as crianças não deveriam cantar porque as ensina a ter preconceito desde cedo, contra esse adoráveis felinos.
   Todo mundo diz que cruzar com um gato preto em plena sexta-feira 13 dá azar. Mas isso não passa de uma superstição boba, criada por algum idiota que não tinha mais o que fazer, a não ser inventar bobagens. E, o pior é que muita gente acredita nessa besteira. Gente, Helloou! Não vivemos mais na Idade Média e acreditar nesse tipo de coisa é só para jacu. Vamos apertar o botãozinho da consciência e perceber que isso é um preconceito contra o animal. Especialmente por ele ser negro! Os racistas ainda existem. E como se não bastasse discriminar seus semelhantes, eles decidiram que implicar com um animal que não pode se defender da maldade humana é algo bom. Não! Não é nada bom! É péssimo! E vergonhoso. Isso me revolta. E aborrece os deuses, que eu sei. Acha que a deusa Bastet (conhecida como a deusa-gato) fica feliz vendo tanta gente sem coração maltratando os gatinhos? Claro que não. E eu só desejo que a ira dela caía em cima dessas pessoas maldosas.
   Se você não gosta de gatos, ótimo. Não precisa fazer mal a eles. Eles levam uma vida muito dura na vida. Acha que é fácil viver nas ruas. Procurando por comida e água. E ainda tendo de fugir de cães e pessoas desumanas? De todos os animais, os gatos merecem mais atenção e cuidado. Eu só queria que eles voltassem a ser amados e queridos, como no Egito Antigo.
    Os gatos são seres mágicos e por que não dizer... Sábios?! Para as bruxas, eles servem como animais Familiares.
Quem resiste a esse olhar do Gato De Botas?

   Na França, alisar um gato dá sorte.
  No Japão, acredita-se que eles são mágicos. E por lá, existe o mito do Bakeno e do Nekomata. O Bakeneko seria uma raça mágica, semelhante às fadas, que poderia assumir a forma humana. Ele se revelaria ao humano que o tratasse bem e poderia lhe trazer muitas riquezas. Os bakenekos tem vários poderes mágicos, podendo forjar bolas de fogo, ressuscitar cadáveres, assumir a forma humana, e etc. Acredita-se que quando um gato é muito maltratado por seu dono, ele pode transformar-se em um nekomata - que seria um gato do mal - e se vingar de seu dono. Podendo matá-lo e assumir a forma dele. Isso é pouco para as pessoas que maltratam esses felinos tão fofos.
  A deusa Bastet é a protetora dos gatinhos e, é a ela que você deve recorrer quando o seu bichinho ficar doente.
Bakeneko

Os seguidores da Deusa acreditavam que uma gata dentro do quarto de uma mulher que está tendo um filho ajuda no parto. Possuir um gato em casa traz equilíbrio à energia feminina e ao lado emocional e espiritual. Desta forma, caso não seja possível ter um gatinho de verdade, uma representação já ajuda a obter os bons fluídos que este animal traz.
 A função mágica do gato é despertar a visão para os mistérios, dando entendimento e clarividência. Também trabalha a graça e a sutileza, a elegância e o charme. Invoca-se o gato quando queremos despertar ou aumentar também a intuição ou a sabedoria. Ele ajuda a conquistar a independência, a liberdade. Sua habilidade de cair de pé pode ajudar seus protegidos a sair de situações embaraçosas ou perigosas com rapidez e pose inacreditáveis. O gato também evoca sagacidade, reflexo rápido e engenhosidade, sabendo aguardar o momento certo para se lançar sobre seus objetivos. A sombra do gato, por outro lado, revela apreço pelo conforto e preguiça.

Ritual do gato para visões místicas

Bastet

Este é um ritual muito simples. Numa lua nova, em um aposento tranqüilo, fique diante de um gato. Acenda uma vela negra entre vocês dois. Observe o gato atentamente e sinta-se fundir a ele. Sinta que ele está em você e vocês são um só. Diga:

"Bastet, una-se a mim. Dê-me a visão. Desperta a magia. Descortine o oculto. Como o gato, eu agora vejo no escuro."

 Vá murmurando isso enquanto observa o gato. Se ele sair de onde está, Bastet acha que ainda não é hora de atender seu pedido. Tente novamente outro dia. Se ele sair correndo como se tivesse visto o diabo, um outro animal surgiu e o assustou. Verifique se seu animal totem não é um antagonista natural do gato. Se no entanto, o gato ficou ali o tempo todo, Bastet atendeu o seu chamado e você passará a ter visões místicas, seja em sonho, seja a sua volta.

1 comentários:

Copyright © 2012 My Kitsune | Another Theme | Designed by Johanes DJ